Tatac
 

(Synallaxis infuscata)

Características

Habita as bordas de florestas e clareiras, onde há densos emaranhados de cipós e lianas, onde constrói os ninhos, em áreas de plantações mistas e moitas de capim, ambientes onde há diferentes níveis de alterações. Se movimentam de um fragmento para outro e costumam formar pequenos grupos familiares com até cinco indivíduos, porém é bastante difícil de se observar tais grupos. É classificado como em perigo na Lista Nacional e Internacional da fauna ameaçada de extinção, pois a perda e fragmentação do habitat fez com que o número de indivíduos caísse drasticamente mesmo demonstrando maior tolerância à fragmentação. A espécie está inserida nos Planos de Ação Nacionais para Conservação das Aves da Caatinga e das Aves da Mata Atlântica.

Medem entre 16 e 18 centímetros e pesam entre 16 e 20 gramas. A plumagem é predominantemente cinza e escura, com a testa e a coroa castanho avermelhadas. Possui uma leve sobrancelha pálida abaixo da coroa. Asas e caudas acobreadas. A parte de trás de seu corpo é marrom acinzentado. Apresenta a cauda fortemente graduada com tons ferrugíneos. O ventre é inteiramente cinza. Por fim, seu canto é ouvido como um “ta-tac”, dando origem ao seu nome popular.

 

Alimentação

Alimenta-se de artrópodes que costuma capturar na camada de restos de plantas e material orgânico, denominado serapilheira, cascas de troncos de árvores, emaranhados de cipós e raízes. Normalmente procura recursos em pares e ao fazer isso frequentemente emite uma vocalização como “enk-enk” 

 

Reprodução

 

Distribuição Geográfica

Ocorre nos estados de Pernambuco e Alagoas.

Mapa de distribuição da espécie

Sem título.png6.png

​Andreza Silva

icone-instagram.png

@andreza_arte